10 de abr de 2011

Planejamento financeiro para sair de casa



Planejamento financeiro para sair de casa

Sinônimo de liberdade, a independência financeira é a busca da maioria dos jovens que deseja sair de casa. Porém, a reserva de dinheiro e os custos iniciais devem ser minuciosamente avaliados na hora de tomar a decisão.

Segundo o consultor financeiro da Proinvestors, José Vieira Neto, a primeira constatação é de que o gasto com moradia não deve ultrapassar 15% da renda. Além disso, o bairro escolhido é um fator a ser levado em consideração. Antes de mudar, é preciso pesquisar e anotar o preço das coisas mais importantes. Se o pão for caro, o restante será mais caro também. E por falar emalimentação, as despesas com supermercado não devem extrapolar os 20%.
Os dados apontados anteriormente, assim como todos os gastos, as reservas e ganhos deverão ser colocados em uma planilha e avaliados antes de sair da casa dos pais. Antes de tomar qualquer decisão, é necessário analisar como estão as reservas financeiras e por quanto tempo poderiam cobrir uma eventual diminuição na renda.
E uma reserva que deve ser destinada logo quando for assinar o contrato, para quem decidir alugar, é o depósito caução, geralmente o valor de três meses de aluguel adiantados, que deverão ser devolvidos no final do contrato, caso este seja cumprido direitinho pelo inquilino. E os gastos iniciais não ficam por aí. Instalar a luz, o telefone e o gás, além de equipar a casa (móveis e eletrodomésticos) são despesas que devem ser contabilizadas antes da mudança.
Por Lívany Salles

0 comentários:

Postar um comentário

 

Fazer Mais Fácil Template by Ipietoon Cute Blog Design